- Blog

O doce caseiro que ganhou São Paulo

No Brasil, especialmente em cidades pequenas, a venda de doces caseiros é muito comum. Receitas de família, passadas de geração para geração, bem elaboradas e feitas com todo o cuidado, criam uma memória afetiva difícil de ser desfeita, e isso contribui para que sejam quase uma unanimidade. Excluindo-se aqueles que têm restrições alimentares, é muito difícil ver alguém negar um doce de leite ou uma goiabada. O casal Regina Remoli de Conti e Arsenio de Conti Neto é a prova viva disso.

Stand da Doces Kaseiros Nayá no Mercado São Paulo
Stand da Doces Kaseiros Nayá no Mercado São Paulo. Crédito da foto: Samara Alcantara

Há mais de 30 anos, por acaso, eles deram início a um projeto que ultrapassou as barreiras municipais e se tornou conhecido em todo o Estado. A Doces Kaseiros Naya começou quando o casal comprou goiabas para fazer suco e vender na quitanda que tinham na época. A goiaba acabou amadurecendo e não pôde mais ser utilizada.

Foi então que a mãe de Arsenio sugeriu que o casal fizesse uma goiabada cascão. A receita de família, vinda da Espanha, era uma novidade na cidade. A invenção foi um sucesso e Regina e Arsenio venderam tudo que produziram. Passaram, então, a fazer pequenas quantidades do doce. Certo dia, um diretor de uma grande fabricante de bebidas comprou a goiabada cascão e se encantou. Fez uma encomenda grande e o casal passou a comprar goiabas só para fazer a goiabada, que seria servida como sobremesa da diretoria da empresa.


Goiabadas da Nayá no Mercado São Paulo
Goiabadas da Nayá no Mercado São Paulo. Crédito da foto: Samara Alcantara

Doce de leite de corte com frutas
Doce de leite de corte com frutas. Crédito da foto: Samara Alcantara

Hoje, a fábrica tem uma loja própria, onde os mais diversos doces são vendidos. Eles produzem bananinha, doce de abóbora, cocada, bananada, pé de moça, cocada, entre outros. O que faz mais sucesso, no entanto, ao lado da goiabada, é o doce de leite de corte com frutas (feito com ameixa, damasco ou nozes). Pesando mais de 10 kg, leva de seis a sete horas para ficar pronto. Foi com esse doce que o casal ganhou o prêmio Sabor de São Paulo em 2013.
 
Mercado São Paulo
De 5/11 a 11/12
11h às 18h
Av. Escola Politécnica, 82
Jaguaré - São Paulo